terça-feira, 30 de julho de 2013

Exclamação mais sincera!

-Linda!

Eram assim suas palavras, sempre seguidas de 'linda' ou então solitariamente 'linda'.

- Seus olhos!
- Meus olhos costumam enxergar a real beleza, linda! - Não foram estas suas palavras, mas algo bem similar.
- Ainda acho que são seus olhos!

Tantas exclamações em uma só conversa, 
Entende quando descrevo o porque de amar alguém?
Entende quando respiro um ar mais leve que o restante do mundo que não ama, do mundo que por tantas vezes chora, não exclama, questiona e não responde... que não conhece e só teme, teme com clareza tudo que sente.
Eu não, não mais... agora, sou doce, sou água do rio, sou leve como a pétala branca, sou rápida como a lebre, mas meu riso é único, não é igual a nada. 

- É só olhar....
   Pra ver quanto um sorriso vale
   Nossas vidas são pérolas.
   Linda!

Ele me faz ser, a mais preciosa pérola do mar, do oceano inteirinho... Me faz ter o sorriso mais acanhado e assanhado ao mesmo tempo, me faz ser menina sapeca e mulher decidida, me faz ver meu próprio encanto e o do mundo também, me faz olhar pro céu e esquecer de tudo, enquanto há tantas estrelas quanto não posso contar, mas sim encantar-me. 

- Toda vez que desço do ônibus e olho pro céu, lembro de ti!
- Alegro-me muito em saber disso, minha linda!

Ele me faz Ser, S'é'r Humano... 

Lindo! 

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Futuramente também, o sér

No ultimo som eu arranquei toda aquela tristeza! 
Era um volume incontável de dores, sofrimento e contáveis decepções que eu jamais ousaria em iniciar a contagem.
Ele ensinou-me a guardar o pote de decepções num armário velho, ensinou-me a tirar da prateleira mais bonita que eu tinha a vista, ensinou-me a sorrir das situações mais grosseiras da vida para comigo.
Não tenho foto nossa impressa, tenho apenas as impressões em minha mente, de momentos onde minha lágrima mais carregada de dor, foi arrancada de mim, do meu ser, com suas mãos me acariciando a face, me trazendo para bem mais perto do seu peito, do seu ser, do seu amar.
Só me canso de quando estou longe de ti, de quando minhas falas absurdas não podem ser silenciadas pelo seu beijo agridoce e saudável a minha alma, minha alma que por vezes parece esfriar, sem pressa de voltar a aquecer, sempre fincada a qualquer fresta desagradável de drama.
Me encolho com seu olhar sério, sorrio com seu sorriso de canto de lábio, danço quando ouço uma música que parece ser nossa, me aqueço quando seu corpo nu se veste em mim, respiro mais forte quando suas mãos dançam pelo meu corpo, escandalizo a felicidade quando tenho a ti, e meu coração, se desespera em bater a cada vez que escuto de seus lábios, um, Eu (respiro), Te (me apresso), Amo (disparo)!