sábado, 29 de dezembro de 2007

Pensando em pessoas

Ultimamente tenho reparado em tudo...
nas pessoas:
aquelas que conversam, aquelas que se abraçam, aquelas que comem lanche, aquelas que andam olhando pro chão, aquelas que sorriem enquanto choram, aquelas que odeia a todos, aquelas que ama todos menos a si mesma, aquelas que observa o mundo, aquelas que tem amigos, aquelas que são solitarias, aquelas que não desejam nada enquanto tem tudo, aquelas que não gosta de tirar fotos, aquelas que moram em lindas casas, aquelas que tem um carro do ano, aquelas que não tem o que comer, aquelas que são futeis, aquelas que tem orkut, aquelas que são pop, aquelas que cabulam aulas, aquelas que são rockeiras, aquelas que vão em festas, aquelas que bebem muito, aquelas que abusam da própria sorte, aquelas que gostam de cantar, aquelas que sabem cantar, aquelas que só sabem reclamar, aquelas que dizem eu te amo para todos mesmo não os amando, aquelas que desejam feliz natal, aquelas que não conseguem dizer eu te amo mesmo quando estão amando, aquelas que desconfiam ate mesmo da própria sombra, aquelas que escutam musica enquanto fazem lição, aquelas que recebem varios depoimentos no orkut, aquelas que não sabem aproveitar a vida, aquelas que cupa a todos e ate a si mesma por ter nascido, aquelas que desejam morrer logo, aquelas que estão vivas mesmo passando pela beira da morte.
Observo então as pessoas, apenas as pessoas, tentando achar algo em comum entre elas, mas a unica coisa que se distaca nessa multidão é o amor que sinto por apenas uma delas.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

- Desabafo.

Quando me olho no espelho eu vejo uma face que não desejava ver, vejo a tristeza em meus olhos e vejo um ódio guardado e mal extraido.
Vejo lágrimas em meus sorrisos, vejo maldades em meus olhares, vejo querer apenas o impossivel, vejo as cores apenas que não alegram.
Quando te olho desejo me apaixonar e quando assim acontece vejo que meu erro foi assim desejar.Leio seus olhos, encontro sua mente, descubro como se sente e assim mergulho em seus lábios, sem seu corpo, em voce.
Seu sorriso me faz crer na verdade de que jamais te terei ao meu lado, que só poderei te amar e me machucar.
Minha vontade de chorar aumenta, meu corpo esquenta, minha pele não me sustenta, meu olhar já não aguenta de ver e minhas lágrimas então rolam sobre minha face em total velocidade.
Desejo mostrar-me ao mundo, mas o mundo já me conhece de forma indesejável, e por este motivo não te tenho ao meu lado.
Pensei por alguns momentos que amar não é impossivel, porem por mim ninguem se apaixona ou se encanta.
Faço poemas de recordações que só alimentam da minha vontade de aqui não estar, de voce não desejar, de que ela nunca possa te beijar, de que jamais o mundo me veja da mesma forma que eu.
Eu me faço mal, porque me apavoro ao me espelhar me mundos inexistentes, em vários modos diferentes, em locais onde tudo é inotável.
Tudo parece permanecer imutavel em minha vida, ao não ser por voce, que não me quer mas mesmo assim me tem, ao teu lado te olhando, em meus sonhos te beijando.
E quando te quero é para te amar, com toda a intensidade que nunca vivi, com toda esperança que me condena, com toda alegria que nunca senti, com toda a perfeição que sempre te vi.
minha tristeza domina todo meu corpo, e sendo assim me sinto pior por não saber o que acontece comigo.
Me esqueço de estar viva, me esqueço de agir, me esqueço de mim mesma, me esqueço de cansar da rotina, porem não me esqueço de amar voce.
Queria um abraço forte como as vidas alheias, que parecem tão melhores que a minha.
Choro com o seu sorriso, pois seu olhar não segue a mim, mas sim ela.
Crio discussões inconsequentemente, e na duvida de tudo estendo minha mão.
Procuro a felicidade dentro de mim, mas vejo que nada aparece, apenas a incerteza de que a vida deve prosseguir.
eu me cansei de pensar que te amo, por isso te odiar me faz tão bem, mesmo que por mentira, a mentira que me alimenta.
O meu sorriso se torna o ódio e voce diz adeus para mim, já que seu fim sou eu.

- E viver é melhor

Quando tudo parece me fugir da mente, aparece uma pequena lembrança que nunca se ocorreu, descubro após uma pequena exploração em minha mente, que é voce me olhando como nunca me olhou, que é minha vida tão bela como jamais poderia ser e que tudo que tenho são coisas boas que me fazem crer em tudo de bom.
Venho então desabafar no melhor lugar, venho então para falar um pouco de mim, venho então para mostrar com é viver assim.
Na procura de coisas melhores, encontrei as melhores fugas, encontrei as amigas, encontrei as melhores rotinas, encontrei as melhores pessoas, encontrei as melhores sensações, encontrei os melhores desabafos e até encontrei os melhores momentos.
Mas só os encontro quando realmente quero, quando espero que aquilo se concretize, quando desejo com a maior convicção, e este é meu problema, talvez o meu lema.
Piores momentos também acabo os procurando, e são sempre aqueles em que penso nos momentos que eu teria se não fosse pela minha impaciencia e egoísmo, que me possui com tanta facilidade que eu acabo por não controlá-lo.
Controlar não é tão bom assim, ja controlei tanto a mim mesma, que as vezes me esqueço de viver, me esqueço de sorrir, me esqueço de querer, mas impressionante é que de sofrer eu não me esqueço.
Odeio também as coisas futeis, e talvez seja esse o meu maior problema, odiar tanto as coisas que mais me cercam, o tipo de pessoas que mais se encontra nos locais onde frequento. Mas as coisas futeis acabam por me dominar.
Acho que a hora de viver chegou, e eu tenho que me esquecer de tudo de ruim que passou, mas o problema é... como esquecer o amor?